Quando da chegada dos portugueses no Brasil, o escrivão Pero Vaz de Caminha escreveu: Nesta terra, até agora, não podemos saber se existe ouro, nem prata, nem coisa alguma de metal ou ferro. Porém, a terra em si é de bons ares, assim frios e temperados. As águas são muitas e infinitas. A terra é tão grandiosa que, querendo aproveitá-la, tudo dará nela, por causa das águas que tem. Porém, o melhor fruto que podemos tirar dela, me parece, será salvar esta gente, tornando-a cristã. Assinale a alternativa que interpreta corretamente o texto: A carta propõe a escravização indígena para se explorar o território e suas potencialidades agrícolas. A carta enfatiza o potencial agrícola do território e demonstra simpatia pela escravização dos índios. A carta demonstra apenas o interesse em saber se havia possibilidade de exploração dos recursos naturais do Brasil. A carta evidencia a visão de que, para os portugueses, os índios deveriam ser catequisados. A carta revela o interesse em compreender e preservar a cultura indígena.


Respostas: 1
Prezada,

No período de colonização de reinos, a Igreja, que uma vez já fora suprema em poder, estava perdendo território e domínio, então mudou sua abordagem.

A catequização de povos indígenas era comum, e servia para criar um novo grupo de fiéis a sua causa.

A carta evidencia a visão de que, para os portugueses, os índios deveriam ser catequizados.

Isso porque, eles consideravam o povo indígena sem salvação e sem esperança.

Espero ter ajudado, bons estudos.